Breaking News

VÍDEO: HOMEM CONFESSA COM FRIEZA COMO MATOU MÃE E FILHA NA BR-030 EM GUANAMBI


Durante um vídeo, gravado na delegacia, Marcos Aurélio detalhou como abordou as vitimas e como cometeu o crime.

O acusado de ter matado Alcione Malheiros Teixeira Ribeiro, 42 anos, e Ana Júlia Teixeira Fernandes, 16 anos, alegou que matou as vitimas por medo de ser denunciado e que o crime não foi premeditado. Um vídeo com parte do depoimento foi compartilhado nas redes sócias. O crime aconteceu tarde do domingo (12), na BR-030, ao lado da ponte sobre o rio Carnaíba de Dentro na saída de Guanambi para Palmas de Monte Alto.

Durante um vídeo, gravado na delegacia, Marcos Aurélio detalhou como abordou as vitimas e como cometeu o crime. “Avistei elas, pensei em cometer o crime e desistir. Depois retornei, puxei elas pelo braços e empurrei e elas caíram”, contou ele. Em seguida narrou que após elas caírem e ficarem seminuas, a vontade de estupra-la passou e ele iria fugir. No entanto, preocupado em ser reconhecido, matou as duas com um tijolo que estava próximo. Uma dos polícias que aparece no vídeo perguntou quem ele matou primeiro, Marcos afirmou que não lembrava e completou que ambas estavam deitadas no chão. Segundo informações obtidas pela Agencia Sertão, uma das vitimas estava com vários hematomas na face.

O acusado apresenta ferimentos leves pelo corpo e indagado na delegacia, afirmou que foram as vitimas e outros foram feitos em sua fuga por galhos de arvores. Marcos alega ter problemas psicológico e compulsão por sexo, no entanto, até o momento, nenhum laudo médico foi apresentado à polícia e ele segue à disposição da justiça. “Uma junta médica será solicitada no decorrer do inquérito para avaliar o acusado”, afirmou o delegado Rhudson Barcelos, durante coletiva de imprensa.

Acusado foi preso em flagrante

Marco Aurélio foi preso, por volta de meio dia desta segunda-feira (13), em operação conjunta com a Polícia Militar, as imediações no bairro Ipanema, em Guanambi. De início o acusado alegou que a motocicleta não era sua, minutos depois, entrando em contrariedade afirmou que sua motocicleta foi roubada no sábado e devido a chuva, não foi fazer ocorrência.

Ele foi conduzido à delegacia, junto com seu filho, após questionamento de ferimentos e outras situações, confessou o crime e narrou toda o detalhes. Marco foi preso e autuado em flagrante. O seu filho, um adolescente de 16 anos, foi liberado após comprovar que não teve relação com o crime. O acusado já havia sido preso em 2018, pelo crime de ato obsceno, ao ser flagrado se masturbando próximo a uma residência. Ele também é investigado por praticar outros crimes sexuais em Guanambi. Inclusive, uma vitima já o reconheceu. // Agência Sertão.

Nenhum comentário